Para expandir a mente: os melhores TED Talks de 2017

Para expandir a mente: os melhores TED Talks de 2017

Tecnologia, Entretenimento e Design: esses são os pilares de uma série de conferências que há 27 anos vem conquistando e inspirando o mundo. O TED é uma organização sem fins lucrativos com um objetivo simples e muito nobre: disseminar ideias que inspiram. Dos assuntos mais técnicos e complexos, às questões mais sensíveis e humanas, os TED Talks já viraram mania na internet e estão conquistando cada vez mais espectadores, provocando muito mais do que acalmando, questionando muito mais do que respondendo.

 

Em 2017, muitos temas interessantes foram trazidos para a discussão, focando principalmente em dilemas internos e na nossa relação com tecnologia e futuro. Pensando nisso, selecionamos os melhores TED Talks do ano para você refletir, se inspirar e atuar em 2018. Vamos lá? Dedique apenas alguns minutos, coloque seus fones de ouvido e embarque em jornadas incríveis!

 

Elon Musk: “O futuro que estamos criando – e escavando”

“É importante ter um futuro inspirador e atraente. Eu só acho que precisamos ter razões para levantar pela manhã e querer viver.”

 

Certamente esse talk com Elon Musk, CEO da Tesla (umas das 10 marcas automotivas mais valiosas do mundo) é um dos mais interessantes de 2017. Ao abordar os diversos projetos que vem trabalhando ao longo da sua história, Musk traça alguns paralelos com dilemas bastante atuais e necessários, que envolvem mobilidade, sustentabilidade, segurança e produtividade. Suas ideias que envolvem carros 100% autônomos (sem motoristas), o escavamento de túneis em Los Angeles para aliviar problemas de trânsito e até a incrível exploração de Marte, apresentam reflexões importantes sobre a forma como encaramos as limitações e potencialidades humanas, como percebemos a inovação e o desenvolvimento, e como é essencial seguirmos os desafios que realmente acreditamos.

 

 

Shah Rukh Khan: “Pensamentos sobre a humanidade, fama e amor”

“Eu aprendi que o que ajuda você a sobreviver é talvez a mais antiga e a mais simples emoção conhecida pela humanidade: o amor.”

 

Assim como em seus famosos filmes, Shah Rukh Khan, faz o que sabe de melhor nesse já famoso TED talk: hipnotizar a plateia. Conhecido como rei de Bollywood, já produziu mais de 70 filmes em hindi e é considerado o ator indiano mais bem sucedido de todos os tempos. Mas, o que guia esse ícone? Seu propósito de vida: vender sonhos e espalhar amor por todos os cantos. De uma forma muito descontraída, sem deixar a sensibilidade de lado, Khan traz para essa conferência um pouco de sua história, de como conseguiu chegar nas paradas de sucesso e como lida com uma vida de glamour e fama. Em uma conversa leve, com temas bastante impactantes, propõe repensar sobre nossas formas de vida e focar em uma prática muitas vezes esquecido em nossas rotinas tão turbulentas: a transmissão de energia entre os seres humanos.

 

 

Jia Jiang: “O que aprendi com 100 dias de rejeição”

“Quando forem rejeitados na vida, quando estiverem encarando o próximo obstáculo ou o próximo fracasso, considerem as possibilidades. Não fujam. Se vocês as aceitarem, elas podem se tornar seus presentes também.”

 

Você está preparado para receber um “não”? Pois, deveria! E deveria agradecer por ele também. Jia Jiang, CEO da Wuju Learning, uma empresa focada em “tirar o medo” de outras empresas, fala nesse talk sobre uma experiência muito interessante que mudou sua vida: 100 de rejeição. Se colocar em situações onde, muito provavelmente, a resposta seria negativa – como pedir US$100 a um estranho para comprar hambúrgueres – fez com que Jiang passeasse por um território que muitos temem: a negação. Isso o ajudou a dessensibilizar-se da dor de ser rejeitado e pode ajudar outras milhares de pessoas a compreender que é tudo uma questão de ponto de vista. Canalizar as lições em mais produtividade e eficiência pode ajudar muito a longo prazo e, muitas vezes, pode ser só uma questão de refletir e ressignificar.

 

 

Garry Kasparov: “Não tenha medo de máquinas inteligentes. Trabalhe com elas”

“Devemos encarar nossos medos se quisermos tirar o máximo proveito da tecnologia – e devemos superar esses medos se queremos tirar o melhor proveito da humanidade”.

 

Há exatos 20 anos, um supercomputador, conhecido como Deep Blue, derrotava o maior enxadrista da história, em uma icônica disputa de xadrez. A máquina, criada pela IBM, venceu a partida em apenas 19 lances, transformando para sempre a maneira como a humanidade encara a tecnologia e, claro, impactando totalmente a vida do grande mestre. Nesse talk, Garry Kasparov faz uma analogia com esse momento marcante de sua carreira e a forma como nos relacionamos, hoje, com os computadores. Tirando a ideia de ser um perdedor amargurado, Kasparov passou a encarar sua derrota de uma forma mais inspiradora: reconhecendo o potencial da Inteligência Artificial e compreendendo como ela pode facilitar e aprimorar nosso futuro. Em uma conferência realista e muito certeira, desmistifica a ideia da inovação computacional como destruidora, exaltando-a como uma grande aliada do ser humana e como um grande auxílio para erradicar as dificuldades diárias atuais.

 

 

Emily Esfahani Smith: “Há mais na vida do que ser feliz”

“A felicidade vai e vem. Mas, quando a vida é mesmo boa ou quando as coisas são mesmo más, ter um sentido nos dá algo para segurarmos.”

 

E se alguém dissesse a você que a felicidade não é o bastante? Que viver focado em encontrar a verdadeira felicidade pode ser perda de tempo ou mesmo uma tarefa que não vale a pena? Parece chocante ou até mesmo negativo? É essa ideia que a jornalista Emily Esfahani Smith deseja disseminar nesse TED Talk: há muito mais na vida do que ser feliz. E não, ela não quer que você sofra, pelo contrário. Depois de muita pesquisas, Emily escreveu um livro muito interessante (ainda sem tradução para o português) cujo título já diz tudo: “The Power of Meaning: Crafting a Life That Matters” ou “O poder do significado: Criando uma vida que interessa”. Percebendo a obsessão de nossa cultura na procura pela felicidade, a autora apresenta uma perspectiva diferenciada que defende a ideia de priorizar o encontro com o verdadeiro significado, a partir de quatro pilares: pertencimento, propósito, transcendência e narrativa. Essa conferência mostra o quanto pode ser mais vantajoso caminhar até seu significado ao invés de encontrar sua felicidade.

 

 

Tim Ferriss: “Por que devemos definir nossos medos e não nossas metas?”

“Peço que se perguntem: ‘Onde na sua vida definir seus medos é mais importante que definir suas metas?'”

 

Essa pergunta é o norte do TED Talk comandado pelo escritor e investidor norte-americano Tim Ferriss. Parece improvável respondê-la? Sim, em qualquer negócio profissional é muito comum que a mensuração de metas seja a primeira ação e que o levantamento dos medos sequer seja considerado – afinal, quando o assunto é business, o termo “medo” nem pode ser mencionado. Desconstruindo essa ideia e Ferriss incentiva a visualizar e anotar todos os nossos temores detalhadamente, em um exercício que chama de “criação de medo”. Além de auxiliar a encarar desafios profissionais, essa ferramenta pode ser uma grande aliada em ambientes de muito estresse e pode auxiliar a separar as coisas que você pode controlar das que você não pode.

 

 

Mehdi Ordikhani-Seyedlar: “O que acontece em seu cérebro quando você presta atenção?”

“Muitas pessoas pensam que atenção se trata daquilo em que estamos concentrados, mas é também sobre quais informações nosso cérebro está tentando filtrar.”

 

Prestar atenção não é uma tarefa fácil. Nossas rotinas cada vez mais atribuladas e nossas redes sociais cada vez mais pulsantes tornam essa prática ainda mais complicada. Para finalizar nossa seleção, destacamos um TED Talk muito interessante justamente sobre esse tema: o que acontece com o nosso cérebro quando realmente prestamos atenção em algo? Essa pergunta é respondida de forma brilhante pelo neurocientista computacional Mehdi Ordikhani-Seyedlar, que ao investigar padrões de comportamento mental, busca construir modelos de computador que possam ser usados no tratamento de TDAH e ajudar pessoas que perderam a habilidade de se comunicar. Uma conversa emocionante e fascinante, onde tudo é uma questão de filtrar informações que realmente fazem a diferença.

 

 

E então, que achou desses TED Talks? Preparado e inspirado para planejar seu 2018? Compartilhe suas experiências nos comentários e envie essa seleção para seus amigos 😉

NENHUM COMENTÁRIO

ENVIAR UM COMENTÁRIO