Capitalismo consciente: como as empresas podem impactar positivamente a sociedade

Empresas conscientes são aquelas que sabem o quanto é importante a sua contribuição para a sociedade. Vão muito além do que apenas se preocupar com a geração de lucro, renda e empregos. Hoje em dia, cada vez mais as empresas estão percebendo a necessidade de repensar os propósitos dos seus negócios. O capitalismo consciente nada mais é do que um novo modelo que está reestruturando a forma com que as empresas devem impactar positivamente toda a sociedade por meio de suas ações.

 

Empresas adeptas ao capitalismo consciente estão contribuindo para a transformação de uma nova forma de fazer negócio. Estãoimpulsionando o surgimento de uma nova economia, baseada na geração de valor e no bem-estar social.

 

A proposta central desse movimento é apresentar uma forma diferente de se operar no modelo capitalista, sem que o lucro seja apenas o grande e único objetivo das empresas.

 

O capitalismo baseado unicamente na obtenção de lucro não se sustenta mais. Ele está sendo substituído por um novo modelo econômico em que a principal razão de uma empresa existir está no propósito e o valor positivo que ela gera na vida das pessoas.

 

capitalismo-consciente-1

Capitalismo consciente: pilares

O princípio do capitalismo consciente está alicerçado em quatro pilares:

 

  • O propósito maior, em que as empresas vão além da simples maximização de lucros. Passam a criar um impacto positivo muito mais elevado para toda a sociedade;
  • A cultura consciente, sendo fundamental para uma empresa adepta ao capitalismo consciente. Garante a força e a estabilidade necessárias na preservação do seu propósito maior, devendo desenvolver uma relação de confiança e responsabilidade entre todos;
  • A liderança consciente, na qual toda empresa deve despertar o que há de melhor em seus funcionários. Promove transformações positivas e agregando valor para todos;
  • E a orientação, devendo empresas conscientes manter todos envolvidos no seu negócio. Assim, entendem que somente com a integração e engajamento é possível formar uma empresa forte e sustentável.

 

A partir desses quatros pilares, empresas do mundo todo, e até mesmo aqui no Brasil, têm colocado em prática o princípio do capitalismo consciente em sua forma de fazer negócio.

 

Bons exemplos de capitalismo consciente

Uma das mais conhecidas e pioneiras por aplicar um modelo consciente e sustentável é a empresa Whole Foods Market. Trata-se de uma rede de supermercados norte-americana de alimentos orgânicos que fornece produtos apenas de pequenos produtores e fornecedores locais. Assim, a empresa hoje tem como propósito maior conscientizar os consumidores a se alimentarem de maneira mais saudável, oferecendo produtos de alta qualidade e gerando valor tanto para quem consome quanto para quem produz.

 

capitalismo-consciente-4

 

No nosso país, a prática do capitalismo consciente ainda é pouco aplicada entre as empresas. Mesmo assim, já podemos ver algumas delas tornando-se líderes conscientes. É o caso de empresas como YouGreen, Meu Móvel de Madeira e Euzaria.

 

O movimento começou por aqui recentemente, em 2013, quando foi oficializado como uma ONG no Brasil. O Movimento Capitalismo Consciente Brasil, que faz parte do Movimento Capitalismo Consciente, surgido nos EUA, vem tomando força em outros países e influenciando cada vez mais empresas a desenvolverem um modelo de negócio muito mais sustentável e consciente.

 

capitalismo-consciente-2

 

Muitas empresas já estão começando a descobrir que precisam aderir a uma abordagem diferente para o negócio. Entendem que o propósito maior deve ser a geração de valor, sem levar o lucro como principal objetivo, mas sim como uma consequência do impacto positivo.

 

O capitalismo consciente surge como uma alternativa viável para o surgimento de uma nova economia, mostrando que é possível lucrar e fazer o bem. John Mackey, co-fundador da Whole Foods, já esclareceu em seu livro “Capitalismo Consciente: como liberar o espírito heroico dos negócios”. Um dia, praticamente todas as empresas irão funcionar com uma orientação para seus propósitos maiores. Irão integrar os interesses de todas as partes interessadas. Irão desenvolver e promover líderes conscientes e construir uma cultura de confiança e responsabilidade entre todos.

Você também pode gostar disso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *