Cultura e arquitetura: diferentes estilos pelo mundo

Arquitetura é um produto da cultura para a qual foi projetada.” Essa interessante frase (em tradução livre) abre o texto Architecture Reflects Culture, publicado no site PDH Academy.

 

Cultura, nesse caso, é o conjunto de “hábitos e capacidades adquiridos pelo homem como membro da sociedade”, parafraseando a definição do antropólogo Edward Burnett Tylor.

 

Cada sociedade tem seus hábitos e capacidades, que acabam inspirando uma arquitetura própria. Afinal, a arquitetura é muito mais que projetar construções fortes e robustas. Ela consiste na criação de ambientes dos quais as pessoas possam se beneficiar de diferentes maneiras.

 

Por isso a forte conexão entre arquitetura e cultura, o que nos permite encontrar estilos arquitetônicos tão diferentes mundo afora.

Além dos modismos

A história da arquitetura é marcada por épocas em que determinados estilos e conceitos ganharam destaque em algum canto do planeta e, vez ou outra, acabaram influenciando as construções de outros países.

 

O estilo das casas inglesas no reinado da rainha Vitória, no século 19, é exemplo de um tipo de arquitetura marcante de determinado período, que acabou sendo difundido em vários lugares do mundo graças à expansão do Império Britânico.

 

Em 1919, surgiu a Bauhaus, uma escola de design alemã que teve grande importância na arquitetura moderna. Na mesma época houve o apogeu do estilo art déco, com seus cantos curvos e formas estilizadas.

 

A arquitetura dessas épocas influenciam projetos até hoje, mas queremos falar sobre estilos e características bem mais perenes, que dificilmente vão deixar de ter relevância, já que estão arraigados nas culturas locais há muito tempo.

5 estilos marcantes de arquitetura pelo mundo

1. Arquitetura japonesa

Apesar dos encantadores telhados curvos, a arquitetura japonesa tem tudo a ver com simplicidade e minimalismo. Os ambientes internos são projetados para serem limpos, arejados, claros e quase sem adornos. Muito disso se deve à cultura zen, contrária ao apego e às distrações desnecessárias.

 

Paredes móveis, boa marcenaria e integração com a natureza (plantas e jardins bem cuidados) são outras características importantes. Lares mais tradicionais contam com um cômodo (ou uma pequena construção à parte do restante da casa) destinada à cerimônia do chá.

 

Com a grande densidade demográfica no Japão atual, não há mais tanto espaço para essa sala, mas os conceitos de simplicidade e minimalismo continuam.

2. Arquitetura islâmica

São comuns, nas construções das culturas árabe e islâmica, os pátios internos com jardins. Entre esses ambientes e a área construída interna há muitas colunas, arcos e cúpulas. A grande beleza desses prédios, principalmente nas mesquitas, está nos mosaicos e arabescos.

 

Mas é impossível falar em arquitetura árabe sem mencionar os muxarabis, que são paredes vazadas com bonitos desenhos, que proporcionam privacidade (quem está de dentro enxerga fora, mas não o contrário), ventilação e iluminação (filtrando, porém, a luz solar) ao mesmo tempo. Um recurso belíssimo e, ao mesmo tempo, funcional.

3. Arquitetura nórdica

A Península Escandinava, região da Europa onde ficam Noruega, Suécia e Finlândia, tem invernos rigorosos. O clima hostil inspira a arquitetura do essencial. Assim como a arquitetura japonesa, a nórdica foca na simplicidade, organização e praticidade. E o material preponderante também é a madeira.

 

Enquanto no exterior é comum a cor vermelha, no interior predominam tons neutros e claros, para beneficiar a iluminação dos cômodos. Janelas grandes e muitas luminárias na decoração também são características marcantes, já que o inverno em latitudes altas é de pouca luz.

4. Arquitetura italiana

Enquanto as igrejas e prédios oficiais antigos da Itália, com influência grega e romana, são cheios de ornamentos, o estilo mais conhecido de suas habitações é o visual rústico da Toscana.

 

São traços simples, compondo ambientes aconchegantes que têm tudo a ver com a vida tranquila do interior. Esses conceitos estão muito presentes em regiões de colonização italiana no Rio Grande do Sul.

 

Uma característica que merece destaque na arquitetura de influência italiana é a cozinha ampla, por motivos extremamente culturais. Além da relação sempre muito próxima dos italianos com a culinária, e cozinha costuma ser, nos lares italianos tradicionais, o local de socialização mais importante.

5. Arquitetura grega

Não poderia faltar, na nossa lista, a ornamentada arquitetura grega clássica e suas colunas nos estilos dórico, jônico e coríntio, com recursos como cornijas, frisos, capitéis e bases. Na Grécia Antiga, a matemática foi utilizada pela primeira vez na arquitetura, para encontrar proporções ideais para os ambientes.

 

Esse estilo influenciou a civilização romana e, a partir daí, a arquitetura de igrejas e prédios oficiais na Europa toda. Com a exploração do “novo mundo”, a influência grega veio também para as colônias americanas.

 

Hoje em dia, são comuns em bairros luxuosos do Brasil os prédios no estilo neoclássico, que buscam resgatar o refinamento arquitetônico da Grécia Antiga.

Projeto premiado no Menino Deus foca no bem-estar

Até agora, falamos sobre características culturais que acompanham determinadas regiões do mundo há muito tempo. Mas a verdade é que a cultura muda — e a arquitetura também.

 

Os arquitetos, porém, sempre vão se inspirar em ideias que deram certo no passado e ainda fazem sentido. Sempre com o objetivo de proporcionar bem-estar às pessoas que ocuparão as construções.

 

Esse é um dos conceitos por trás do iO Menino Deus, projeto da Wikihaus que foi vencedor do International Property Awards, um dos mais renomados prêmios de arquitetura e design do mundo. Acesse esta página e conheça mais sobre o projeto que mistura pessoas, natureza, conveniência, gastronomia, lazer e mobilidade.

 

Se você quiser saber mais sobre como a arquitetura e o urbanismo influenciam na nossa qualidade de vida, navegue pelos demais conteúdos do blog. Caso tenha alguma dúvida ou sugestão, deixe um comentário abaixo ou entre em contato conosco.

Você também pode gostar disso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *