É a cara do dono? Descubra qual o seu tipo de imóvel

É a cara do dono? Descubra qual o seu tipo de imóvel

Do estilo do bairro ao estilo da decoração, cada um tem as suas preferências quando o assunto é morar bem. Mas na hora de pensar em mudar para um lugar que seja seu, a regra é a mesma para todos: são as suas necessidades que definem o perfil do imóvel.

 

Existem diversas soluções para os mais variados perfis de moradores. Mas como saber qual é o apartamento ideal para o seu perfil? A gente organizou algumas informações e dicas aqui neste post, que vão ajudar você a focar seus esforços em uma busca muito mais direcionada.

 

COMECE DEFININDO SUAS PRIORIDADES.

Quais são as suas prioridades com relação ao apartamento? Reflita sobre onde você está agora e qual caminho deseja seguir num futuro próximo. Pense em como está a vida de cada um de seus membros hoje, e como estará daqui a pelo menos 5 anos, que é um prazo futuro capaz de ser projetado. A partir daí, fica mais fácil entender o que você precisa e, também, avaliar a planta e a infraestrutura dos imóveis selecionados.

 

Uma área social grande faz mais o tipo de quem gosta de receber os amigos. Existem ótimas plantas com livings grandes e quartos menores. Já quem prefere manter o apartamento como um refúgio só seu, a área íntima ganha mais peso. E aí um apartamento com suítes grandes e livings menores e integrados pode até ser mais interessante.

 

Tem aqueles que estão buscando um home office (escritório de trabalho em casa). E aí o melhor imóvel vai permitir criar um espaço para organizar mobília e equipamentos de trabalho, e até mesmo realizar a recepção de uma pessoa.

 

LISTE O QUE É ESSENCIAL

Como deu pra perceber, são muitas as possibilidades de pensar no apartamento ideal. Uma dica bastante útil e fazer uma lista do que realmente importa, organizando tudo em 4 grupos:

  • O que é essencial?
  • O que eu gostaria de ter mas posso abrir mão?
  • O que eu NÃO gostaria que meu imóvel tivesse, mas posso aceitar se o imóvel me agradar.
  • O que meu imóvel NÃO deve ter de forma alguma?

 

AVALIE SEU MOMENTO DE VIDA. MAS NÃO ESQUEÇA DO FUTURO

Você precisa avaliar qual o momento atual da sua vida, que tipo de apartamento se encaixa mais no seu perfil. Perto da família ou mais afastado? Menor ou maior? Você precisa de mais quartos? Mais banheiros?

 

O imóvel perfeito acompanha seu momento de vida. Mas é fundamental que você pense no seu futuro e no da sua família antes de tomar qualquer decisão. Como está a vida de cada um de seus membros hoje, e como estará daqui a pelo menos 5 anos? Pense onde cada um trabalha, estuda, se há planos de aumentar a família. Se você planeja ter um filho no próximo ano, pode ser interessante já buscar imóveis maiores. São as suas necessidades que ditam o que é importante ou não. Você deve ter uma visão de futuro e definir suas necessidades.

 

Assim, será possível traçar o perfil mais adequado para todos os moradores do novo imóvel. Um bairro que atende ao seu estilo de vida hoje, pode não servir para o momento que um baby chegar, por exemplo. Um bairro mais distante vai onerar você com mais tempo no trânsito.

 

CONHEÇA OS DIFERENTES TIPOS DE IMÓVEIS

O mercado imobiliário oferece uma série de opções para todos os bolsos e todos os perfis de famílias. Basicamente, eles são organizados em dois grupos: casa ou apartamento. Conheça agora todos eles, e descubra qual é o mais indicado para você.

 

 APARTAMENTOS

Os apartamentos se configuram em unidades residenciais dispostas em torres verticais, que podem estar em condomínios ou não e oferecem uma sensação maior de segurança, sendo essa uma das suas principais vantagens.

 

  • Apartamento padrão

 

É o tipo de imóvel mais popular atualmente. Apresenta muitas configurações diferentes (de nenhum a muitos dormitórios), com metragens diversas (de 12m² a mais de 1000m²) e opções para maiores e menores orçamentos.

 

Duplex é quando um apartamento ocupa dois andares de um prédio, uma opção com o dobro da área das unidades padrão. Com o triplex é a mesma situação, porém ocupando três andares.

Geralmente a residência de divide em uma área de estar, ou social, localizada em um andar, reunindo sala e cozinha, por exemplo, e outra área íntima ou privativa, onde se concentram os quartos e banheiros.

 

  • Cobertura

É o apartamento que ocupa o último andar dos prédios. Geralmente é o mais valorizado, pois conta com uma área extra, aproveitando o espaço superior da edificação. Possui o dobro da área do apartamento padrão, e pode oferecer uma estrutura diferenciada e privativa: piscina ou churrasqueira, por exemplo. É indicado para quem deseja morar em um apartamento mas que,  ao  mesmo tempo, busca mais espaço, incluindo uma área ao ar livre.

Uma cobertura pode ser duplex, ocupando dois andares do prédio, ou mesmo triplex, quando se distribui por três pavimentos. Existe ainda a penthouse, um tipo de cobertura em que a área externa fica no mesmo pavimento do restante do apartamento.

 

  • Garden ou giardino

É o apartamento do andar térreo que conta com uma área externa privativa. É um espaço exclusivo que pode ser aproveitado de diferentes formas: dá pra montar desde um jardim até uma piscina, dependendo do espaço disponível e também das normas estabelecidas pelo condomínio.

 

Esse é aquele apartamento com uma metragem pequena (geralmente abaixo de 40m2), que se caracteriza pela divisão interna em dois cômodos básicos: um banheiro e uma área maior, que integra dormitório, estar e cozinha. Ideal para quem busca uma boa localização, acessibilidade, facilidade de manutenção e preços mais em conta.

 

  • Flat ou apart-hotel

É um apartamento padrão, com metragem reduzida, que conta com uma oferta de serviços “de hotel”. Daí sua denominação apart- hotel. Apesar das dimensões reduzidas, conta com dormitório, área de estar e cozinha. Garante uma comodidade de serviços típicos dos hotéis, como camareira e lavanderia, com custos bem menores do que os da rede hoteleira convencional. É muito utilizado por quem está em um momento provisório no que se refere à moradia, como alguém que está a trabalho em uma cidade diferente, ou durante uma reforma ou mudança.

 

  • Loft

É um tipo de residência sem divisões entre os cômodos, como um studio, mas com dimensões maiores. Teve origem nos Estados Unidos, quando se passou a transformar antigos depósitos e galpões em moradias. Costuma ter pé direito elevado, grandes janelas e aberturas, e pode ser equipado, ou não, com mezanino. Proporciona espaços mais generosos em um ambiente que pode ser inovador e descolado.

 

CASAS

As casas são construídas em terreno individual ou integrante de um condomínio. Tem diferentes modelos e estilos para quem busca por mais espaço ou privacidade.

 

  • Térrea

Todos os cômodos são distribuídos em um mesmo pavimento. É indicada para quem apresenta dificuldade de locomoção, como os idosos, ou simplesmente quer fugir de escadas.

 

  • Sobrado

É a casa onde os cômodos se distribuem em dois pavimentos. Geralmente a cozinha e a sala ficam no térreo e os dormitórios no piso superior – o que possibilita reservar ambientes para receber visitas e até para montar um escritório em casa. É ideal para uma família grande ou para quem quer ter mais espaço.

 

  • Geminada

A casa geminada é construída lado a lado com outra casa. As plantas de ambas são semelhantes e aproveitam a mesma estrutura. Costuma ser em regiões mais afastadas, proporcionando mais tranquilidade para seus moradores.

 

  • Edícula

É uma casa pequena, localizada no fundo de um terreno, atrás da casa principal, com saída independente. Normalmente possui apenas um dormitório, sala, banheiro e cozinha.

 

QUAL É SEU TIPO? AQUI TEM UMA DICA PARA CADA PERFIL

Agora que você conhece os principais tipos de imóveis disponíveis no mercado, precisa avaliar suas necessidades e, é claro, disponibilidade financeira. O importante é sempre levar em conta o tamanho da sua família e seus planos para o futuro.

 

  • Perfil solteiro

Você não quer gastar seu tempo livre levando roupas para lavar ou limpando o banheiro. Procure um imóvel com facilidade de serviços. Pode ser um apartamento pequeno, mas certifique-se que há uma lavanderia comum. Em alguns condomínios, há um funcionário responsável por lavar, secar, passar e entregar as roupas de cada morador. Dividido por todos os condôminos, o custo desse serviço acaba sendo bem em conta.

 

Os flats têm um serviço centralizado de limpeza, o que pode ser uma boa opção para diluir despesas. Ainda no caso de apartamentos pequenos, um salão de festas amplo pode ser uma forma inteligente de receber amigos. Um serviço de portaria 24 horas é interessante para quem nunca estará em casa para receber cartas e encomendas. Outro serviço bastante valorizado por solteiros é uma ampla rede de restaurantes com delivery nas vizinhanças.

 

  • Perfil casal

Vocês dois estão numa fase excelente, e planejam ter filhos num futuro próximo. Antecipe-se e compre um imóvel com um dormitório a mais.

 

  • Perfil família com kids

Se você tem filhos pequenos, um prédio ou casa com infraestrutura de lazer é uma boa pedida. Sem dúvida, morar em um imóvel com playground, quadra poliesportiva ou piscina é ótimo para as crianças. Não esqueça de observar a infraestrutura necessária do lado de fora: creche, escola e hospital nas vizinhanças são importantes tanto para a criança quanto para vocês perderem menos tempo com deslocamentos no trânsito.

 

  • Perfil família com adolescentes

Se você vai comprar um imóvel e possui filhos na faixa dos 16 ou 17 anos, saiba que ele em breve poderá ter um carro – seja comprado por ele ou por você mesmo. Muita gente acaba comprando uma casa ou apartamento com uma só vaga mesmo já possuindo dois carros. No entanto, se o local escolhido não possuir estacionamento próximo nem houver vagas sobrando no prédio, isso pode ser tornar um enorme problema.

 

  • Perfil família com filhos adultos

Caso seu filho tenha 20 e poucos anos, ele deve estar prestes a sair de casa. Aproveite para comprar um imóvel menor. Muita gente se recusa a tomar essa decisão porque a encara como uma redução do padrão de vida. Mas um imóvel menor é mais fácil de limpar e mais barato de manter. E se a renda vai acabar reduzindo com a chegada da aposentadoria, pode ser bem inteligente tomar tal decisão.

 

  • Perfil healthy

Se você cultiva hábitos saudáveis, procure um prédio com academia em bom estado. Considere também a proximidade com parques e praças, ciclovias e clubes.

 

  • Perfil maduro

Evite comprar imóveis em uma rua com ladeira, ou apartamentos em prédios baixos sem elevador se você está sentindo o peso da idade ou apresenta dificuldade de locomoção. Isso pode tornar cansativa demais qualquer caminhada, ao mesmo tempo em que aumenta o risco de acidentes. Já existem alguns prédios que fornecem uma linha de serviços pay per use focados em saúde, com apartamentos projetados para atender as necessidades que vão surgindo com o passar dos anos.

 

  • Perfil carbon free

Quem não gosta de dirigir ou não possui carro, deve optar por imóveis perto do trabalho ou do local onde estuda. Outra opção é escolher bairros com metrô (quando houver) ou boa oferta de transporte público.

 

Conseguiu definir o perfil do seu imóvel? Então comece a pôr em prática seu planejamento financeiro. Quanto mais cedo você começar a se preparar, maiores serão as chances de fazer um bom negócio. E se você ainda não está seguro com relação a isso, é melhor esperar um pouco. Comprar um apartamento é uma decisão que gera resultados que impactam na sua qualidade de vida por bastante tempo.

 

Qual seu perfil de imóvel? Conte pra gente. O nosso perfil preferido é “proprietário feliz”.

NENHUM COMENTÁRIO

ENVIAR UM COMENTÁRIO