boa-do-mes-julho-destaque

A boa do mês: Agenda Wikihaus – Porto Alegre | julho 2018

Chegamos na metade de 2018, o momento propício para perguntar novamente: você acha que tem aproveitado de verdade as atrações da cidade em que vive? Publicamos a agenda Wikihaus para que você descubra o que Porto Alegre tem de melhor em cada mês e responda sempre essa questão com um sonoro “sim”.

 

Mas se a resposta for “não”, sem problemas. Você ainda tem meio ano pela frente para aproveitar a capital de todos os gaúchos. Então pare de usar o frio como desculpa, encontre a boa do mês na programação de julho e levante do sofá.

Pare de hibernar e vá para a rua

Quando o outono começou, recomendamos que os leitores aproveitassem a estação para praticar atividades ao ar livre antes do rigoroso inverno gaúcho começar. Mas quem aguenta ficar até a primavera sem se divertir na rua? Basta se agasalhar bem e aproveitar a variada programação outdoor que Porto Alegre sempre ofereceu.

22/7: Festa Julina no Parcão

Comeu mosca em junho e não foi a nenhuma Festa de São João? Não tem problema, felizmente há gente como o pessoal da Mega Revel, que vai promover uma Festa Julina no domingo dia 22, no Parque Moinhos de Vento (Parcão), localizado entre as Ruas Comendador Caminha, Mostardeiro, 24 de Outubro e Avenida Goethe.

 

O arraiá acontece das 11h às 19h e inclui brincadeiras como a quadrilha, danças, músicas e, é claro, as comidas típicas que todo brasileiro adora. Além disso, os visitantes poderão prestigiar trabalhos autorais de pequenos empreendedores locais. A entrada é gratuita. Para mais informações, acesse a página do evento no Facebook.

22/7: Festa Julina no Parque Germânia

Mora na Zona Norte e tem preguiça de ir até o Parcão para curtir a festa julina? Então aproveite que, no mesmo dia, o Parque Germânia recebe uma festa parecida (próximo ao pórtico da Avenida Túlio de Rose). Leve toda a família e amigos, vista-se de caipira e aproveite as músicas, danças e comidas típicas. A programação acontece das 10h às 18h. Mais informações aqui.

22/7: Festa de Rua no Bom Fim

O que esta rua tem de curta – percorre somente uma quadra, ligando as ruas Felipe Camarão e Ramiro Barcelos –, tem de agitada. No dia 22, acontece a 10ª Festa de Rua da Bento Figueiredo, das 14h às 20h. Uma tarde com bazar, música, dança, brincadeiras, comidas e bebidas.

 

A música ao vivo fica por conta do conjunto Cartas na Rua, a partir das 16h. Com sua formação acústica, a banda toca o melhor do folk, blues, bluegrass e rock and roll. Para mais informações, acesse a página do evento no Facebook.

22/7: Picnic Cultural

picnic-no-museu

Parece que o domingo, dia 22, será o dia oficial dos programas ao ar livre no mês de julho. Na data, das 12h às 20h, acontece a décima edição do Picnic Cultural, realizado no gramado do Museu de Porto Alegre Joaquim Felizardo (Rua João Alfredo, 582).

 

Além de aproveitar música ao vivo, bazar, artesanato, gastronomia e cervejas artesanais, é uma boa oportunidade para conhecer o lindo acervo arqueológico do museu e as exposições O Solar que virou Museu – memórias e histórias, Transformações Urbanas: Porto Alegre de Montaury a Loureiro e A Banda e a Cidade. Mais informações na página do evento no Facebook.

Encante-se com a magia do teatro

O teatro sempre teve um público fiel, com fãs assíduos, mas é inegável que essa é uma arte menos difundida que outras. O que podemos garantir é que quem não tem o costume de frequentar o teatro não sabe o que está perdendo. Quer mudar isso? Então veja alguns dos espetáculos teatrais em cartaz em julho em Porto Alegre.

20/7: O Vendedor de Sonhos

O Teatro do Sesi (Avenida Assis Brasil, 8787) recebe, na sexta-feira, dia 20, o espetáculo O Vendedor de Sonhos, baseado no best-seller homônimo do psiquiatra e escritor Augusto Cury. Traduzida em mais de 60 idiomas, a obra também já teve uma adaptação para o cinema.

 

Com direção de Cristiane Natale e estrelando Mateus Carrieri, o espetáculo conta a história de Júlio César, do mendigo Mestre e do bêbado Bartolomeu, que tentam vender sonhos para despertar uma sociedade doente. Os ingressos variam de R$ 44,80 a R$ 134,40. Mais informações aqui.

21/7: Cabeça: Um documentário cênico

Em 2016, o icônico álbum Cabeça Dinossauro, dos Titãs, completou 30 anos. Para comemorar, Felipe Vidal e o coletivo teatral Complexo Duplo criaram o espetáculo Cabeça: Um documentário cênico. Com as músicas do disco executadas ao vivo, é projetado um painel com acontecimentos emblemáticos nacionais e mundiais daquele período.

 

O espectador percebe na obra uma ponte entre 1986 e os dias atuais. O espetáculo será apresentado no sábado, dia 21, no Teatro do Sesc Centro (Avenida Alberto Bins, 665). Os ingressos custam de R$ 15 a R$ 40. Mais informações aqui.

21/7 e 22/7: O Rei do Mundo

o-rei-do-mundo-foto-juh-eid
Espetáculo O Rei do Mundo, com Eduardo Sterblitch. Foto: Juh Eid

Já pensou se existisse o cargo de rei do mundo? Alcançar esse posto é o objetivo de Pedro Peregrino, interpretado por Eduardo Sterblitch neste espetáculo dirigido por Roberto Alvim. Para chegar lá, porém, o personagem adota um comportamento mentiroso, irresponsável, egoísta e sem escrúpulos.

 

Essa comédia sobrenatural acontece no Teatro São Pedro (Praça Marechal Deodoro), em duas noites: 21 e 22, sábado e domingo. Os ingressos variam entre R$ 30 e R$ 80. Para conferir mais informações, acesse o site do Teatro São Pedro.

28/7 e 29/7: O Quatrilho em ópera

O romance O Quatrilho, de José Clemente Pozenato, já inspirou um filme indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1996. E também esta ópera, adaptada por Vagner Cunha, dirigida por Luis Artur Nunes e regida por Antônio Borges-Cunha.

 

A história se passa no interior do Rio Grande do Sul, onde dois casais de descendência italiana dividem uma casa e se envolvem em um “quadrado amoroso”. O espetáculo ocorre no Teatro São Pedro (Praça Marechal Deodoro), nos dias 28 e 29 (em dois horários) de julho. Os ingressos vão de R$ 60 a R$ 130. Mais informações no site do teatro.

Não pare de aprender

A sede pelo aprendizado é uma das características que nos destaca como espécie. E também é capaz de instigar um hobby, melhorar a rotina, aumentar o bem-estar e até mesmo revelar uma nova profissão. Veja alguns cursos de curta duração que você pode fazer na cidade em julho e desperte para uma nova aptidão ou interesse.

21/7: Pomares Urbanos

Você sabia que, mesmo em ambientes pequenos, é possível cultivar diversas plantas, sejam elas frutíferas ou ornamentais? Para aprender técnicas de implantação de pomares domésticos e manejo, experimente este curso, que acontece no sábado, dia 21, das 9 às 15h, no Ecotelhado Design Biofílico (Rua Erechim, 310).

 

Basta se organizar para aplicar os ensinamentos no tempo livre. Os benefícios da jardinagem são a redução do estresse, a contribuição para uma cidade mais verde e o maior cuidado com a saúde alimentar. Para informações sobre ingressos e inscrições, acesse a página do evento no Facebook.

21/7: Oficina de entalhe

No sábado, dia 21, a Fabrique MakerSpace (Avenida Polônia, 1073) recebe o renomado e premiado artista plástico gaúcho Mauro Furke. Das 10h às 19h, ele ministra uma oficina de introdução ao entalhe e escultura em madeira, característica marcante de seu trabalho.

 

O participante aprenderá os princípios básicos, noções de afiação e uso de ferramentas e estruturação de objetos. O exercício prático será a produção de colheres de madeira e o que mais for possível fazer. No final, a obra poderá ser levada para casa. Informações sobre ingressos no Sympla.

21/7 e 22/7: Movelaria em bambu

movelaria-em-bambu

O bambu é um dos materiais mais versáteis que encontramos na natureza. E é ideal para quem se preocupa com a sustentabilidade. Este curso, organizado pela Del Bambu, acontece nos dias 21 e 22, sábado e domingo, das 9h às 18h, na Rua Tomaz Flores, 327.

 

As duas aulas vão abordar o manejo, tratamento, história do bambu, encaixes, amarrações, técnicas de construção de móveis e mais. Acesse a página do evento no Facebook para conferir mais informações.

Sangue latino

Às vezes parece que o Brasil está um pouco desconectado dos demais países da América do Sul, talvez por sermos os únicos falantes de português e pela distância da nossa costa, região mais habitada, com as fronteiras internacionais. Mas podemos aprender muito com nossos vizinhos, e Porto Alegre abriga e recebe muitos deles.

14/7: Argentina: Entre histórias e canções

O violonista porto-alegrense Marcos Saporiti teve importante vivência na província argentina de Santiago del Estero, mais especificamente em Loreto, onde gravou seu primeiro CD e aprendeu tudo sobre o folclore argentino. Nesta apresentação, que acontece no Comitê Latino-Americano (Rua Vieira Castro, 133), ele apresenta suas canções e compartilha suas experiências. Mais informações na página do evento no Facebook.

27/7 a 29/7: Perotá Chingó

A banda argentina que viaja por vários ritmos latinos se apresenta em três noites no Agulha (Rua Conselheiro Camargo, 300): dias 27, 28 e 29. Na sexta e no sábado, o show começa às 22h. No domingo, às 20h. A meia entrada (para estudantes ou mediante doação de um agasalho ou 1kg de alimento não perecível) custa R$ 70 no primeiro lote e R$ 80 no segundo. Mais informações na página do evento no Facebook.

28/7: Fiesta Peruana

No sábado do dia 28, o Peru, um dos países mais ricos culturalmente das Américas, completa 197 anos de independência. O Centro Peruano aproveita a data para celebrar mais uma Fiesta Peruana, no CTG Estância da Azenha (Avenida Aureliano de Figueiredo Pinto), das 21h às 2h.

 

Haverá pratos típicos, apresentações artísticas, música ao vivo, exposição e venda de artesanato e sorteio de brindes. Mais informações na página do evento no Facebook.

 

Escolheu qual a boa do mês de julho? Com tanta opção, vale a pena encarar o frio do inverno e sair de casa, não é? Se você ficou com alguma dúvida ou tem alguma sugestão, deixe um comentário abaixo ou entre em contato conosco.

Você também pode gostar disso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *