6 praças de Porto Alegre que você precisa conhecer

pracas-de-porto-alegre-destaque

6 praças de Porto Alegre que você precisa conhecer

Desde quando a civilização humana começou a se aglomerar em cidades, as praças ocupam um papel central na sua organização. Nas sociedades cristãs ocidentais, ao redor das praças eram construídos os prédios mais importantes: a igreja e a sede do poder administrativo.

 

Esses espaços, públicos e abertos, cumpriam o fundamental propósito da convivência. A população da cidade, assim como os forasteiros, convergia na praça, onde aconteciam encontros, trocas de ideias, atividades de lazer, eventos culturais, comércio e muito mais.

 

Hoje, vivemos no contexto do planejamento urbano orientado para os carros, não para as pessoas. Nas praças, os carros não podem entrar, o que talvez ajude a explicar por que muitas de nossas praças estão mal cuidadas, às vezes até abandonadas.

 

Se você quiser colaborar para tornar a capital gaúcha mais humana, que tal começar frequentando as praças de Porto Alegre? O primeiro passo é organizar os equipamentos: esquente a água, prepare a mateira com térmica, cuia, bomba e erva e aprecie um bom chimarrão enquanto passeia por esses espaços públicos totalmente democráticos.

As campeãs

Entre as praças de Porto Alegre mais conhecidas e frequentadas estão três das mais antigas, localizadas no Centro Histórico da cidade: a Praça da Alfândega (que fica entre a Avenida Siqueira Campos e a Rua dos Andradas), a Praça XV de Novembro e o Largo Glênio Peres (as duas últimas situadas atrás do Mercado Público).

 

No Brasil, a ideia de praça está associada à presença de ajardinamento, enquanto um largo, ou “praça seca”, é mais comum em cidades europeias. Um bom exemplo de praça com bastante verde é a Praça da Encol (na Avenida Nilópolis), um concorrido ponto de prática de esportes entre os bairros Bela Vista e Petrópolis.

 

Maiores e ainda mais verdes que as praças são os parques, e Porto Alegre está cheia deles também. Os mais populares são o Parque da Redenção (que fica entre o Bom Fim e a Cidade Baixa) e o Parcão (ao lado da Avenida Goethe, no Moinhos de Vento), seguidos pelo Parque Marinha do Brasil (no bairro Praia de Belas, entre as avenidas Edvaldo Pereira Paiva e Borges de Medeiros) e Parque Germânia (na Avenida Túlio de Rose, Jardim Europa).

pracas-de-porto-alegre-redencao-maia-rubim-pmpa

Parque da Redenção é um dos locais preferidos dos porto-alegrenses. Foto: Maia Rubim/PMPA

Praças de Porto Alegre que você precisa conhecer

As praças e parques de que falamos até agora são as mais frequentadas pelos porto-alegrenses. Quem mora ou visita a cidade, porém, tem outras opções para passear com seu cachorro, ler um bom livro, tomar um chimarrão, praticar yoga ou qualquer outra atividade legal de se fazer em uma praça. A seguir, conheça algumas delas:

Praça Província de Shiga

Entre as avenidas Cristóvão Colombo e Plínio Brasil Milano fica essa praça que foi um presente do governo japonês ao Rio Grande do Sul. Apesar de pequena, é linda. Conta com um pequeno lago, uma ponte, cascata e quiosque. Lembra os belos jardins japoneses.

 

A praça é cercada e tem horário de visitação: de segunda a sexta, das 9h às 12h e das 13h30 às 18h. Sábados, das 14h às 18h e domingos das 9h às 12h.

Praça Professor Leonardo Macedônia

Saindo da Praça Província de Shiga, basta atravessar a Avenida Plínio Brasil Milano para chegar na Praça Leonardo Macedônia. Ela possui recanto infantil e quadras poliesportivas. Ideal para levar crianças e passear com seu cachorro.

Parque Vinte de Maio

O Parque Vinte de Maio é um bonito espaço verde localizado na Vila Ipiranga, próximo à Avenida Professora Paula Soares. Ele é conhecido pela presença de cágados e patos em seu laguinho. Possui quadras para a prática de esportes, uma pista para caminhadas e playground infantil.

Praça Doutor Maurício Cardoso

Da Zona Norte de Porto Alegre, vamos para a região central. Essa praça fica no bairro Moinhos de Vento, entre as ruas Félix da Cunha e Tobias da Silva. É um lugar com muita sombra produzida pelas frondosas árvores, e tem como atrativo uma escultura de onça-parda, além de um espelho d’água, bancos e vasos ornamentais.

Jardim do Dmae

Na Rua 24 de Outubro fica a Estação de Tratamento de Água do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae). Contando assim, não é nada atrativo, certo? Acontece que o local, além de um belo prédio, possui um lindo jardim inspirado no Palácio de Versailles.

 

Aberto para o público (das 8h às 19h, inclusive em domingos e feriados), é o lugar perfeito para fazer um piquenique com a família ou com a pessoa amada.

pracas-de-porto-alegre-dmae-jonathan-heckler-pmpa

Jardim do Dmae é local perfeito para um piquenique em família. Foto: Jonathan Heckler/PMPA

Praça Gustavo Langsch

Quem passeia pelo bairro Bela Vista consegue contemplar Porto Alegre de cima, com uma visão privilegiada. O caminhante pode aproveitar e visitar a pacata Praça Gustavo Langsch, que fica entre as ruas Artur Rocha e Desembargador Moreno Loureiro Lima.

Praça Isabel, a Católica

Entre as avenidas Borges de Medeiros e Praia de Belas, fica a Praça Isabel, a Católica. Seguidamente, há programações culturais como feiras e bazares no local. Você pode aproveitar e estender o passeio pela bela Rua da República, na Cidade Baixa.

pracas-de-porto-alegre-isabel-joel-vargas-pmpa

Praça Isabel, a Católica. Foto: Joel Vargas/PMPA

Aproveite as praças de Porto Alegre

Para tornar as cidades mais humanas, você pode fazer a sua parte simplesmente ocupando as praças, criando o costume de transitar por elas, sentando em seus bancos e participando de atividades culturais promovidas nesses locais.

 

Isso estimula mais pessoas a fazerem o mesmo e chama a atenção do poder público para dar um cuidado maior às praças de Porto Alegre.

 

Gostou da lista? Acrescentaria outra praça legal da cidade? Deixe um comentário abaixo com sua opinião!

NENHUM COMENTÁRIO

ENVIAR UM COMENTÁRIO